Harmonização com vinhos

Como harmonizar vinhos com comida japonesa?

Já não é novidade para ninguém que a comida oriental é muito complexa, cheia de  aromas e sabores diferentes, com isso na hora de harmonizar com alguma bebida alcoólica muitos optam pelo saquê (bebida fermentada de arroz) e pela cerveja, existem também aqueles que não se arriscam e pedem refrigerante ou sucos, mas o que poucos sabem é que existe sim a possibilidade de harmonizar a comida japonesa com vinho e essa composição pode render sabores e experiências surpreendentes.

Os molhos, temperos e frutos do mar são um desafio para se fazer uma harmonização correta, sabemos que esses condimentos, que possuem sabores fortes, exigem cautela na hora de combinar com alguma bebida, porém mesmo com a presença desses elementos de sabores únicos a gastronomia japonesa não deve fugir à regra de que as bebidas não podem sobrepor o sabor do prato, mas ressaltar os ingredientes.

Por isso separamos alguns tipos de vinhos que podem ser harmonizados com a culinária japonesa sem susto. Alguns dos pratos possuem um paladar incrivelmente aromático que quando combinados com os vinhos se tornam uma experiência única.

 

Espumantes

É comum as pessoas não considerarem os espumantes como vinhos, porém os dois sofrem uma fermentação alcoólica, processo que ocorre em tanques ou barris de carvalho e é comum a todos os vinhos, transformando o açúcar da uva em álcool. Para se tornar espumante (sparkling wine) e adquirir a efervescência ou “perlage”, se faz necessária uma segunda fermentação, método que pode ser feito em tanques de inox pressurizados “charmat” ou feito na própria garrafa “champenoise”.

Podemos abusar dos espumantes, pois eles realçam o sabor dos peixes e fazem um contraponto interessante com o adocicado do arroz utilizado nas preparações, o Brut, Extra Brut ou Brut Nature, harmonizam bem com entradas como o Ceviche.

Dentro da mesma categoria podemos citar os champagnes e proseccos, que também combinam perfeitamente com o sabor dos peixes utilizados na culinária, mais precisamente com temakis e sashimis.

 

Vinhos Brancos

Os vinhos brancos são outra escolha certa, pois não encobrem o sabor de pratos leves, como os sushis e sashimis e acabam controlando a sensação de ardência dos condimentos.

O wasabi pode elevar a sensação do álcool na bebida então a pedida é algo mais adocicado e com baixo teor alcoólico, por fim, mas não menos importante, as preparações com gengibre devem ficar longe de vinhos tintos, por conta da presença de tanino, este caso é bem específico e a combinação vem com a casta Gewürztraminer, porque é muito aromática.

Outra vantagem na hora de escolher é que esses tipos de vinhos cortam a oleosidade de preparações com fritura, que são clássicos na culinária oriental, como Guioza, e também refrescam o paladar deixando as papilas gustativas prontas para sentir novos sabores.

Pratos com o gosto mais acentuado como lula, camarão e petiscos fritos combinam com as castas Sauvignon Blanc e Muscadet, os franceses Chablis e os vinhos portugueses podem ser uma opção sábia. Elementos picantes e adocicados são equilibradas com vinhos aromáticos como o Chardonnay.

 

Vinhos tintos

Ao contrário do que muitos acham o vinho tinto pode sim ser harmonizado com alguns pratos da culinária japonesa, mas cuidado, em sua maioria os vinhos tintos possuem acidez alta e a presença de tanino, que na hora de harmonizar não combinam com sabores muito fortes como o wasabi.

Preparações que levam o shoyu em sua receita, podem e devem abusar de vinhos com alta acidez, pois cortam o sabor do sal que é acentuado nesse molho típico, por isso quando estiver saboreando um yakissoba ou o molho teriyaki fique tranquilo.

Não podemos esquecer dos vinhos tintos de corpo leve, frescos e frutados, que são uma ótima pedida para acompanhar os cogumelos shimeji e shiitake, já os vinhos como o Malbec podem ser harmonizados com carnes de porco grelhadas, pois ajudam a quebrar as fibras facilitando a digestão desses alimentos.

Com o tempo e a prática essas dicas te ajudarão a conhecer um pouco mais sobre o assunto, mas caso não queira se aventurar em tantas combinações e acabar não sabendo como chegou em casa após um jantar, aposte nos espumantes Brut ou Champagne na refeição completa.

Sabe de alguma dica de harmonização e quer nos contar? Compartilhe nas redes sociais e marque @sassasushi, vamos adorar conversar sobre o assunto!

Deixe uma resposta